telefones

(11) 3822 3312
(11) 3666 2465

PARTO NORMAL

A Clínica Ginecológica Khaski Araripe acredita e confia no parto normal! O parto normal se configura como o fim da gestação, após a gravidez completar os nove meses. A Clínica Ginecológica Khaski Araripe entende que, embora ele possa ser mais trabalhoso do que o parto cesária, ainda é o meio mais seguro. O parto normal ocorre em três fases: o pré-parto, a expulsão vaginal do concepto e por fim, a dilatação da placenta. Não tenha medo! Nossa clínica ginecológica está preparada para esclarecer todas as suas dúvidas sobre o assunto. A fase inicial é o pré-parto e começa com as contrações uterinas, que fazem com que o colo do útero sofra uma dilatação. No início da gestação, estas contrações são irregulares, mas, durante este período, passam a ser rítmicas. A mulher passa a sentir dor devido a abertura do colo do útero. Mas nossa clínica ginecológica está pronta para dar orientações para que amenizem este desconforto.

Saiba mais...

PARTO CESÁREA

O parto cesárea também é comumente chamado pelas pacientes da nossa clínica ginecológica de parto cesária. O parto cesárea se traduz como um parto cirúrgico. Hoje em dia, considera-se o parto cesárea como um parto programado. Tem sido bastante procurado pela grande maioria das pacientes da nossa clínica ginecológica devido ao estilo de vida que estas levam. Por isso, acabou se tornando um fenômeno cultural a procura pelo parto cesárea, já que o procedimento dói menos e é menos exaustivo do que o parto normal.

Quando não ocorrem complicações, o procedimento é rápido, durando cerca de uma hora. Mas nós, da Clínica Ginecológica Khaski Araripe, faremos um alerta: nem sempre ele é indicado!

Saiba mais...

HPV

HPV é a sigla de Human Papilovirus, que em português se traduz como papilomavírus humano. Trata-se de uma doença sexualmente transmissível muito comum entres as pacientes da nossa clínica ginecológica, que pode provocar o desenvolvimento de câncer no ânus e no colo do útero. Além disso, o HPV também pode provocar a formação de verrugas na pele, na uretra e nas regiões orais como cordas vocais, boca e lábios. Isto se deve ao fato de que, apesar do HPV ser transmitido principalmente através de relações sexuais, ele também pode ser desenvolvido por meio de inoculação e auto-inoculação de objetos que já estejam infectados pela doença.

Em relação à mães gestantes, nossa clínica ginecológica entende que o cuidado deve ser redobrado, já que o vírus pode ser passado pela chamada transmissão vertical, que faz com que o mesmo passe da mãe para o feto. Atualmente, o corpo clínica de nossa clínica ginecológica tem o conhecimento de mais de cem tipos de HPV, sendo que doze deles podem provocar o câncer no canal cervical. Tudo depende do grau de seriedade da alteração das células cervicais. Trata-se de um vírus que nem sempre apresenta sintomas.

Saiba mais...